• XXXIII Congresso Brasileiro de Direito Administrativo debate projeto da nova Lei das Licitações

     

    O evento, considerado o maior do país no que tange ao direito administrativo, analisa as principais mudanças nos dispositivos legais


    As diversas alterações e os impactos trazidos pelo texto base da nova Lei das Licitações (PL 1292/95), em todo o cenário administrativo público direto, autárquico e fundacional, serão tratados por especialistas durante o Congresso Brasileiro de Direito Administrativo realizado pelo Instituto Brasileiro de Direito Administrativo (IBDA).

    Esta 33ª edição é sediada em Campo Grande/MS, de 16 a 18 de outubro e terá a participação dos maiores nomes desta pasta do direito. Eles desdobrarão temas voltados para o “Desenvolvimento regional: por uma agenda propositiva e inclusiva”.

    A programação é composta por conferências, painéis temáticos, palestras, debates simultâneos, lançamento de livros, concursos de artigos e entrega de prêmios. Pode ser acessada no site do evento.

    O debate simultâneo “Perspectivas do novo marco regulatório” dedicado, exclusivamente, a PL 1295/1995, acontece na quinta-feira (17/10). O substitutivo foi aprovado em junho pela Câmara dos Deputados e prevê um novo marco legal que revoga as leis vigentes que regem as normas gerais de licitações e contratações públicas (Lei 8666/93); a modalidade pregão (Lei10.520/02) e o Regime Diferenciado de Contratações Públicas – RDC (lei 12462/11), bem como agrupa matérias afins.

    Na prática, a nova Lei das Licitações fomenta um diálogo competitivo; cria categorias de contratação; amplia a tipificação de crimes cometidos contra a administração pública; implementa o uso de seguro-garantia para obras de grande porte, podendo, inclusive, dispensar licitação para obras e serviços de engenharia no valor de até R$100 mil e de compras e serviços em empreendimentos de até R$50 mil; regula aspectos administrativos das três esferas de governo; implementa o chamado diálogo competitivo e cria o Portal Nacional de Contratações Públicas, para centralizar etapas das licitações como editais, pagamentos, lances, situações dos empreendimentos e projetos apresentados.

    Para o professor da PUC São Paulo e um dos debatedores do Congresso Brasileiro de Direito Administrativo, André Luis Freire, “a PL 1292/95 transformou as normas existentes em apenas um dispositivo e deixou o processo licitatório mais ágil em alguns pontos. Outro ganho foi dar previsão legal a desconsideração da personalidade jurídica, a matriz de risco a administração pública relacionada a alocação dos riscos contratuais possíveis e o processo de manifestação de interesse”.

    Apesar dos pontos positivos, Freire pondera que “é preciso ainda uma análise cautelosa e debates aprofundados a respeito do PL”.

    Além de André Luis Freire, debatem sobre o tema os especialistas Edgar Guimarães, do estado do Paraná, e Joel de Menezes Niebuhr, de Santa Catarina.

     

    XXXIII Congresso Brasileiro de Direito Administrativo- IBDA

    Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo- Av. Waldir dos Santos Pereira, s/n
    Parque dos Poderes

    Programação Simultânea - 08h30 às 10h00

    Sala 3: Licitações: perspectivas do novo marco regulatório

    GALERIA DE FOTOS

    Copyright © 2017 IBDA - Instituto Brasileiro de Direito Administrativo